sábado, 9 de agosto de 2014

Prólogo - ADRENALINE

-Filha, vamos, se despeça do seu pai, temos que ir- minha mãe me chamava enquanto eu estava abraçada ao meu pai. -Já vou mamãe- disse assim que eu terminei o abraço. Ele me colocou no chão e disse: -Meu amor, você ainda é muito jovem pra entender, mas lá na frente você irá me compreender. Lembre-se que eu te amo. Semana que vem nós nos vemos. Eu prometo. - após dizer isso ele me levou até a minha mãe que já estava colocando nossas malas no táxi. Eu entrei no carro já chorando e minha mãe me abraçou, dizendo que semana que vem eu iria vê-lo de novo. Após aquela triste cena de despedida, descemos em frente a uma grande casa branca, com uma grade azul claro, e atrás dela um imenso jardim, com uma grama bem verde, que naquela manhã estava aveludada por conta do sereno. Vieram-me lembranças de quando eu brincava com meus primos e minha avó aparecia na janela da sala nos chamando pra comer bolo de cenoura com cobertura de chocolate, bons tempos... Acontece que tudo de repente sumiu, e o que sobrou ficou cinza. É realmente, isso muito difícil pra uma garotinha entender! Flashback off Hoje faz 10 anos desde aquela manhã, e aquela semana não chegara até hoje. À exatamente dez anos eu não vejo meu pai. Pode se dizer, que no fundo, bem lá no fundo, eu sinto saudades. Você deve estar se perguntando o que exatamente aconteceu. Eu até explicaria, mas acontece que nem eu mesma sei. Já li e ouvi muitas histórias que jovens como eu, que foram ‘abandonadas’ pelo pai ou mãe, viraram rebeldes, prostitutas, ou até mesmo criminosas. Mas eu não sou assim, e nunca vou ser. Ninguém me conhece ao ponto de me julgar sobre esse assunto, na verdade nem eu mesma conheço. Mas eu tenho certeza que o meu caso mesmo delicado, tem uma solução, transformar toda essa confusão de sentimento e dor misturado com decepção e ilusão, em adrenalina. Adrenalina pra viver, tornar ela minha fonte de força pra que a cada dia, eu acorde convicta que o mesmo será bom, e que tudo irá dar certo. CONTINUA...

              Oeeee peoples...bom não sou eu quem escreve essa fic e sim minha amiga Rute Mendes em breve ela vai estar aqui mas enquanto ela não está aqui resolvi postar pelo menos o Prólogo dessa fic perfect pra vcs !
bjuuu

Nenhum comentário:

Postar um comentário